Não se pode ignorar a semelhança entre as palavras “meditação” e “medicação”. Podemos apontar a medicação como uma via de cura para os males do corpo e a meditação para a cura dos males da mente.
 
A meditação não é apenas utilizada para criar um estado de paz, de prazer e de felicidade temporária, mas para promover uma mudança efetiva na mente, resgatando-a de um estado não natural, condicionado pelas preocupações, pelo stress, pela ilusão e desilusão, culpas, medos, ansiedades e tantos outros processos mentais que se acumulam - muitas vezes simultaneamente - impedindo-nos de aceder a um estado natural de calma, de paz, de tranquilidade e de felicidade, no qual a solução para os problemas e desafios e problemas do quotidiano surgem e naturalmente.