A palavra metta significa amor bondade ou amor compassivo e refere-se ao desejo de que todos os seres sejam felizes, um amor universal, ilimitado, que transcenda todo o tipo de barreiras.
 
A prática regular da meditação metta, ou amor-bondade é um instrumento de cura, ajudando a reduzir a impulsividade, a raiva, o ódio e os rancores e promovendo virtudes como a compaixão, alegria, altruismo e equanimidade. Também ajuda a promover paciência, tolerância, gratidão e acima de tudo o perdão. O perdão é um factor de suma importância na libertação de bloqueios emocionais, tais como os rancores e os remorços. Dedique algum tempo a conhecer a meditação metta.
 
No início da prática meditativa de metta, devemos abrandar a mente de modo a poder entrar num estado de paz, calma e bem estar, sincronizando deste modo os pensamentos com os sentimentos.
 
Depois de interiorizado este sentimento de bem estar, desejamos que nós próprios possamos ficar bem, ser felizes e permanecer livres de perigos e sofrimentos.

“Que eu possa estar bem, que eu possa ser feliz, que eu possa estar livre de perigos e sofrimentos…”

Num segundo momento, trazemos ao nosso pensamento uma pessoa de quem gostamos muito, a quem queremos naturalmente muito bem, mas com a qual não temos um envolvimento emocional ou fisico, caso contrário o envio de metta estará comprometido pelo desejo ou pela paixão. Tentando sentir a presença desta pessoa deseje-lhe sinceramente bem estar:´

“Que XXX possa estar bem, que possa ser feliz, que possa estar livre de perigos e sofrimentos…” 

Depois, sinta-se presente e feliz pelo bem estar da pessoa querida. Explore esses sentimentos.
 
Depois disto, chame à sua presença imaginária uma pessoa que lhe seja indiferente ou distante. Pode ser um vizinho que encontrou ao chegar a casa ou alguém com que se cruzou no autocarro. Visualize essa pessoa, sinta-a presente junto de si e envie-lhe metta

“Que XXX possa estar bem, que possa ser feliz, que possa estar livre de perigos e de sofrimentos…”

Depois, sinta-se presente e feliz pelo bem estar da pessoa. Permaneça alguns momentos a desfrutar destes sentimentos. 
 
Num quarto momento da meditação metta, traga à sua visualização alguém que não seja tão amigável. Pode ser um inimigo ou simplesmente alguma pessoa com quem tenha tido alguma discussão ou mal entendido e essa pessoa pode ser seu familiar, seu amigo ou inimigo, colega de trabalho ou de escola. Evite, nas primeiras práticas, pessoas que lhe tenham sido hostis ou que representem uma ameaça para si.
Trate a pessoa pelo nome, se isso for possível aproxime-se dela e peça-lhe perdão por alguma falta que eventalmente lhe tenha cometido, ainda que considere que não tem responsabilidade no mau relacionamento entre ambos. Peça desculpa por alguma falta cometida, consciente ou inconscientemente. Pode sentir alguns bloqueios emocionais, mas avance lentamente e deseje profundamente que esta pessoa possa ser integralmente feliz.

“Que XXX possa estar bem, que possa ser feliz, que possa estar livre de perigos e sofrimentos…” 

Depois, sinta-se presente e feliz pelo bem estar desta pessoa. Explore esses sentimentos buscando resistências na sua psique ou manifestações no seu corpo. Explore essas sensações durante alguns segundos e se sentir dificuldade em interiorizar um sentimento de bondade em relação a esta pessoa, repita a frase “possa estar bem e feliz, possa estar livre da raiva e da inamizade” no máximo 3 vezes. Poderá sentir uma remanescência de remorso, aversão ou de ressentimento, mas avance. Voltará a esta pessoa quando sentir oportuno.
Num último momento comece por juntar-se imaginariamente com todas as pessoas em que pensou durante a meditação e deseje-lhes a todos igual felicidade e bem estar.

“Que possam estar bem, que possam ser felizes, que possam estar livres de perigos e sofrimentos…”

Depois, radie estes sentimentos a todos os seres que se encontram no seu edifício, na sua rua, na sua cidade, no distrito, na sua província, no seu país e nos países vizinhos. 
Estenda esses sentimentos a todos os seres do planeta, conhecidos e desconhecidos.
“Que todos os seres possam estar bem, que possam ser felizes, que possam estar livres de perigos e sofrimentos…”
 
Repita este exercício todos os dias, durante 10 ou15 minutos por dia. Se for efectuado com muita sinceridade deverá sentir efeitos no seu quotidiano logo ao fim da primeira semana. Pode tardar um pouco mais se o seu coração estiver demasiado magoado, ferido ou ressentido, mas os resultados positivos virão.
 
O amor bondade começará pouco a pouco a fazer parte de si, até se tornar sempre presente. Ao desejar bem estar e felicidade aos outros, a metta fluirá no seu coração, purificando-o e esvaziando-o de sentimentos como a ganância, o ódio e a ilusão. Isto conduzirá a um verdadeiro e profundo despertar.
 
formacao meditacao