8
 

Consciente ou inconscientemente, buscamos a supressão das nossas necessidades mais básicas que dependem da nossa personalidade.

A nossa personalidade é influenciada por fatores sociais, psicológicos mas também biológicos.

Resumidamente, podemos dizer todos vimos equipados com 4 funções básicas: a mental, a intuitiva, a sensitiva e a emocional. A forma como estas funções evoluem e o modo como se conjugam é muito pessoal e particular em cada indivíduo, e determina a nossa personalidade. Cada tipo psicológico tem associadas necessidades específicas e a sua satisfação é bastante valorizada por nós. Por exemplo, as pessoas mais intuitivas valorizam o reconhecimento pessoal, as que são mentais apreciam a segurança e a estabilidade, as mais sensitivas estimam a aventura e a variedade e as pessoas emocionais valorizam mais as ligações aos outros e o afeto. A fonte principal dos nossos desejos está diretamente relacionada com essas necessidades.

Ora, como eu dizia no início, buscamos consciente ou inconscientemente a supressão das nossas necessidades.

Ao longo da vida, vamos desenvolvendo estratégias para fazer isso e aprendemos formas para conseguir esta satisfação que procuramos, criando modelos que acabam por se automatizar.

Quando o fazemos inconscientemente, acabamos por fazer as coisas sempre da mesma maneira e por isso caímos tantas vezes em ciclos que se repetem.

Por exemplo, uma criança que tem necessidade de afeto do pai pode vir a desenvolver na idade adulta um padrão de busca da satisfação dessa necessidade com indivíduos a quem atribui algumas características semelhantes ao progenitor. E, como o procedimento é automático, buscará sempre os mesmos padrões conduzindo os processos de forma similar, obtendo assim os mesmos resultados.

Como os processos são tão inconscientes e involuntários, criamos a ilusão de que se tentarmos outra vez, já vamos conseguir. Geramos a expectativa de que o caminho que conhecemos vai resultar na satisfação da necessidade que procuramos incessantemente. É possível que alguma vez tenha resultado e que seja isso que te leve a fazer sempre da mesma maneira e a gerar expectativas animadoras. É o caminho que conheces.

Repito que isto acontece de forma inconsciente.

A forma de ultrapassar estes ciclos é – conscientemente – provocar mudanças nos processos. Buscar voluntariamente situações diferentes, com pessoas diferentes, mas que tenham o potencial de satisfazer as mesmas necessidades. Com isto vais educar o teu inconsciente a quebrar os automatismos e a encontrar soluções fora da caixa.