Metta é um termo pali que significa algo próximo de amor incondicional ou bondade universal e é um princípio utilizado na prática da meditação e desenvolvimento mental do indivíduo que já existe há cerca de 2500 anos.

No momento de criar e desenvolver um conceito de desenvolvimento do potencial humano, achamos que este princípio de fraternidade faz todo o sentido, pelo que resolvemos utilizar este termo como denominação; o amor universal é entendido como um pilar fundamental.

Todos sabemos que o homem é um ser social e que a sua felicidade está intimamente ligada e condicionada pela convivência com outros semelhantes. Se esta convivência for norteada por um sentimento de pura bondade universal e de amor incondicional, o espírito de partilha emergirá como pilar da socialização com resultados proveitosos para todos.

Acreditamos que o desenvolvimento integral do ser humano só é conseguido se este for capaz de reconhecer e aceitar as suas diferenças e semelhanças com os outros e que a partilha de conhecimento e de experiência é o caminho mais viável para a plenitude, da qual resultará uma maior integração e um melhorado bem estar pessoal e social.

Nos dias de hoje somos confrontados com múltiplas propostas de desenvolvimento pessoal com as mais variadas origens e os mais variados fins. Todas parecem prometer um caminho para a realização pessoal. A nossa proposta é a de dar a conhecer estas diferentes metodologias, discutindo a sua viabilidade na construção de uma via de desenvolvimento pessoal efetiva que resulte na construção de comunidades mais conscientes, mais tolerantes e mais eficientes na busca pelo bem estar.

Queremos ser o mais práticos possível e por isso escolhemos à partida duas ferramentas de eficácia comprovada e que podem ser utilizadas desde já, que são a meditação e o coaching, conceitos que queremos relacionar e complementar com outras metodologias, das quais destacamos a programação neurolinguística e a inteligência emocional.

 

Leia também

Últimas entradas