Esta ferida desperta entre 1 e 3 anos de idade, com um ou ambos os progenitores que reprimem todo o tipo de prazer físico, portanto com o pai, com a mãe ou com ambos, dependendo de quem cuida do desenvolvimento físico e sexual da criança. A máscara é o masoquista, ou seja, é a pessoa que parece que gosta de sofrer.  

O maior medo do masoquista é a liberdade, e as palavras que vais ouvir o masoquista a utilizar são: digno, indigno, pequeno, grande, estou agarrado, porco, ordinário, entre outras.

O comportamento do masoquista também tem algumas características interessantes, ele tem alma de missionário que não manifesta por medo. Acredita que para ser espiritual e digno tem que aliviar o sofrimento da humanidade, considera um dever de si mesmo servir todos e deixar-se a si mesmo, tem dificuldades em receber mimo, em deixar-se mimar, é muito contido nas palavras porque acha que não tem o direito de incomodar os outros e é levado a desculpá-los constantemente.  

Não quer reconhecer a sua sensualidade nem o seu gosto pelos prazeres associados aos sentidos, repele as pulsões associadas aos sentidos porque tem medo de se exceder e de ter vergonha, tem medo de ser castigado e desfrutar demasiado da vida. Na sua história de vida há acontecimentos sexuais na infância ou na adolescência e isto pode ser com pares ou pode ser com alguns abusadores. Arranja sempre forma de não ser livre, para não ser ilimitado e para não sentir demasiado prazer, sim, é uma pessoa que arranja sempre forma de se condicionar, limita a sua própria liberdade pondo as necessidades dos outros à frente das suas e por isso é que não tem tempo para duvidar das suas coisas nem desfrutar da vida. Acredita que desfrutar dos sentidos o afasta da espiritualidade, também não quer ser considerado insensível, conhece as suas necessidades, mas não as escuta, acha que tem que se sacrificar para ganhar o céu, para ser digno de alguma coisa. 

Facilmente sente-se sujo, porco ou indigno, chega a ter nojo de si próprio. Tem o dom de fazer rir os outros, fazendo-se motivo de troça e é assim que se humilha, muitas vezes, sem consciência.  

Sente-se atraído por poucas coisas e não se permite a mais do que pequenos prazeres porque não vê a grandeza da sua própria alma, porque não vê a sua grandeza de alma.  

O corpo do masoquista também tem algumas características. O masoquista tem excesso de peso, é redondo, tem uma pequena estatura, o rosto é redondo e largo, olhos redondos, abertos e ingênuos como uma criança. O pescoço com tendência a ser grosso, bossa de bisonte no cimo das costas, parte do corpo redonda e cheiinha, veste-se muitas vezes com roupa apertada que acentua as partes redondas, e também é muito interessante, põe frequentemente nódoas na roupa e tem uma voz melosa. Estas são as características dos masoquistas, da ferida da humilhação.

Para saberes mais sobre a Ferida Emocional da Traição carrega AQUI