Neste artigo, vamos falar de uma ferramenta de coaching, muito interessante, que é a Linha do Tempo inversa.  

Esta ferramenta é utilizada, sobretudo, quando as pessoas sabem o que querem, sabem qual é o seu grande objetivo, mas não têm uma ideia de como podem lá chegar. Para isso, vamos fazer a pessoa imaginar que já alcançou este objetivo e ir desconstruindo, passo a passo, ou seja, tentar perceber qual foi o passo que deu antes de atingir o objetivo, o imediatamente antes e imediatamente antes. Repetimos até criarmos uma linha do tempo, que vai ser construída de uma forma invertida. É muito interessante, porque é muito mais fácil, para nós, desconstruirmos um objetivo do que construir um determinado caminho que é, muitas vezes, caracterizado pela incerteza.  

Esta Linha do Tempo inversa é muito utilizada em empresas. 
Como se faz? Começamos pelo objetivo final, pela última coisa que vai acontecer. Imagina uma empresa que vende produtos online, que espera que os clientes comentem e que partilhem nas redes sociais como foi a sua experiência. Então, para isso, aquela experiência tem de ser fantástica. E como é que vamos assegurar esta experiência fantástica? Depois, desconstruímos o que aconteceu antes disso, imediatamente antes e imediatamente antes, até chegarmos ao ponto de partida.  

Utilizamos o Excel, que é um construtor de tabelas, além de muitas outras coisas. Uma folha de cálculo, que também pode ser utilizada para construir tabelas e é uma ferramenta que eu gosto de utilizar para estas coisas do planeamento, etc.  

Neste caso, vamos utilizar o Excel, especificamente, para criar uma Linha do Tempo inversa, para uma situação imaginária da Ana, que quer criar um negócio, embora ela ainda não saiba exatamente que negócio é esse. Ela quer criar um negócio, com o objetivo de se tornar independente financeiramente, e o grande objetivo é fazer isso até ao dia 31 de dezembro. A Ana, no dia 31 de dezembro, quer ser independente financeiramente e sabe também que, para que consiga ter esta sensação de independência financeira, precisa que o negócio atinja alguma maturidade. Ela prevê que, no mínimo dos mínimos, uns 4 meses, sejam necessários para que o negócio atinja esta maturidade. 
Portanto, vamos começar no dia 1 de setembro, a fase de amadurecer o negócio. Ainda uma fase de expansão, naturalmente, em que faz falta encontrar novos clientes, novos mercados, se calhar, novos produtos. De qualquer das formas, é a primeira fase de amadurecimento de negócio que leva a Ana a uma situação em que pode retirar dele a quantia necessária, para que possa ser financeiramente independente.  

 

Então, antes desta fase, o que a Ana prevê é que, de facto, tem de haver um lançamento do negócio. Esta fase de lançamento vai começar no dia 1 de agosto. Por razões afetivas e pessoais, ela marcou o lançamento do negócio, para o dia 1 de agosto.  

No entanto, há muitas coisas para se fazer antes de se lançar um negócio. A Ana sabe que há uma fase de estruturação. E esta fase de estruturação - que implica encontrar uma loja, fazer a montagem da loja, comprar os primeiros produtos, o site na internet e etc. -, vai ser iniciada 2 meses antes do lançamento. Portanto, vamos iniciar a fase de estruturação efetiva do negócio, no dia 1 de junho.  

Depois, há uma fase de planeamento, em que é preciso fazer uma planificação do negócio, uma planificação dos recursos que são necessários e encontrá-los, para o arranque inicial. Vamos pensar que esta fase vai demorar, mais ou menos, também 2 meses, portanto, vamos estar no dia 1 de abril. 

Então, eu vou recordar-te que a Ana, hoje, que é 1 de março, ainda não sabe, ainda não tem ideia de qual é o negócio. Então, ela vai ter de fazer um processo de identificação de ideias de negócio e esta fase vai demorar, mais ou menos, uns 15 dias. Portanto, vamos agendar para o dia, por exemplo, 16 de março. Entre hoje e esta fase, nós temos de ter a identificação de ideias de negócio. No dia 16 de março, vamos avaliar ideias de negócio, porque a Ana quer tomar uma decisão final no dia 30 de março. Dia 30 de março, a Ana quer saber exatamente qual é o negócio a que se vai dedicar.  

Agora é uma questão de espremer e explorar esta tabela, para conseguir identificar quais são os micro-objetivos, ou os objetivos minore, que temos aqui identificados. E depois, planear cada um dos objetivos, utilizando o método S.M.A.R.T e outra ferramenta de que te falaremos num outro artigo,  o 5W2H, que é a que vai dar o planeamento.  

Antes de terminarmos, vamos então organizar isto de uma forma diferente. Basta selecionar esta tabela, ordenar os dados pela primeira coluna, do mais antigo ao mais recente e pronto. 

Temos aqui basicamente um cronograma das ações que a Ana identificou, que tem de implementar para que, no dia 31 de dezembro, consiga alcançar a sua independência financeira.  

Em resumo, é assim que fazemos a Linha do Tempo inversa, que é uma ferramenta muito interessante, que te vai permitir abrir o caminho até àquele objetivo mais ambicioso. Muitas vezes, o caminho não é claro, e esta ferramenta vai trazer-te, então, a clareza que falta.