Neste artigo, convido-te a fazer um exercício de subtrair expectativas e acrescentar objetivos na tua vida. Acredita que este exercício vai ser muito positivo para ti.  

Então, o que é que são isto das expectativas? São coisas que esperamos que aconteçam. Quando penso “Ah, eu espero que alguma coisa me aconteça e não quero fazer nada”, coloco o poder da mudança, o poder da ação, externamente a mim. O que é que pode acontecer? Ou vou alcançar estas expectativas e vou sentir alguma alegria temporária - mas aquilo não me vai acrescentar nada, porque, de facto, não dependeu de mim -, ou então, essa expectativa não vai ser atendida e vou desenvolver uma frustração, porque “Eu fiquei tanto tempo à espera que aquilo me acontecesse e afinal não aconteceu”. “Esta semana, que havia Jackpot no Euromilhões, eu tinha tanta expectativa que ia ganhar aqueles milhões todos, já tinha um plano para distribuir todo esse dinheiro e, afinal, não consegui acertar nos números da chave.” e vou ficar frustrado. Se reparares, é este mecanismo de acumulação de frustrações que vai originar um dos piores sentimentos que o ser humano pode experimentar, que é o sentimento de raiva. Quando nós explodimos com raiva, geram-se muitas frustrações que, na verdade, nasceram de expectativas, de coisas que esperávamos que acontecesse e, quando não se realizam, ficamos frustrados. Dessa forma vamos acumulando estas frustrações, fazendo de conta que não é nada, vamos tentando dissolver isto, mas nalgum momento explode numa raiva ou então manifesta-se corroendo-nos a nós próprios.  

Por outro lado, precisamos de colocar os objetivos de uma forma sistemática e de uma forma objetiva — sim, porque há muita gente aí a traçar objetivos, no mais ou menos. É preciso ser-se capaz de especificar de uma forma objetiva, por isso é que se chamam objetivos. Quando nós temos objetivos, nós vamos poder caminhar em direção a eles, ou seja, a ação está do nosso lado, o impulso da mudança, a energia da mudança e a responsabilidade estão do nosso lado. Evidentemente que vai haver também objetivos que não vais alcançar, mas isso não é um fracasso. Aprendeste uma determinada forma de não conseguir alcançar este objetivo; que há alturas em que nós não atingimos 100% o objetivo, mas atingimos 80% e se calhar já é positivo.  

Há também situações em que nós, caminhando para um objetivo, que tem uma relevância mais ténue, vamos descobrir formas de estar ou verdadeiros objetivos, muito mais profundos Portanto, a possibilidade de nos orientarmos com os nossos objetivos é sempre positiva e depende de ti, sabes? Tu podes fazer alguma coisa para te orientares com os teus objetivos, portanto, faz este exercício na tua vida. Liberta-te das expectativas, sobretudo quando são dos outros, e traça objetivos, traça metas e começa a encaminhar-te para as cumprir. Passo a passo; começa por pequenos passinhos, por pequenos objetivos, vai aprendendo, então, a desenvolver esta mente de superação e de ação, e tenho a certeza absoluta de que isto vai trazer grandes, grandes, grandes resultados na tua vida. Só esta pequena mudança de paradigma e de atitude vai trazer grandes mudanças na tua vida e no teu mundo.  

Espero que estas dicas possam ter contribuído para, de alguma maneira, mudar um bocadinho do teu mundo.