Neste artigo, vamos falar, especificamente, sobre valores.  

Os valores são como um conjunto de características que determinam a forma como uma pessoa, ou uma organização, se comporta, interage com outras pessoas e com o meio que a rodeia.  

Os valores são, também, adquiridos no processo de socialização primário, portanto, com a nossa família. Depois, também são muito influenciados pela socialização secundária e num outro aspeto, mais interessante até, são muito influenciados pela cultura dominante onde a pessoa cresce e onde a pessoa adquire a sua personalidade.  

A estrutura de valores de uma determinada comunidade é, normalmente, muito semelhante. A forma como as pessoas organizam determinado conjunto de valores, numa determinada sociedade, comunidade, ou até mesmo numa determinada família, é, normalmente, muito semelhante. A ordem que as pessoas colocam às coisas é, de facto, muito semelhante. E este é um nível muito importante porque, ao contrário das crenças, que podemos ultrapassar e transformar, é importante que tu definas, claramente, qual é o teu conjunto de valores. Eu costumo comparar os valores às marcações de um campo de futebol, ou seja, é a definição do terreno de jogo. Vive dentro deste teu conjunto de valores.  

As pessoas que ultrapassam este risco, estas linhas, este território, este limite - que é imposto até por si próprio, pela formação da sua própria personalidade -, acabam por ter vidas pouco interessantes ou até bastante até dolorosas, experiências bastante dolorosas. E isto acontece porque os valores são uma parte muito importante da formação da nossa personalidade e da nossa própria identidade. Então quando nós sentimos que estamos a atuar contrariamente a estes valores, nós sentimos quase que a nossa própria autodestruição, ou seja, estamos a combater-nos a nós próprios, a contrariar-nos. Portanto, muito, muito importante é tu agires sempre em função e seres fiel ao que são os teus valores. 

Se quiseres o meu conselho mais sério, e eu vou-te dar poucos conselhos, mas se quiseres o meu conselho mais honesto e mais sério, por favor, não ultrapasses estes limites, não saias deste teu território, não saias da tua zona de valores, porque, no fundo, é esta a tua personalidade, é esta a tua identidade.  

É importante compreender quais são os teus valores e a forma como os ordenas. Tem consciência destes valores nas tuas próximas decisões e nos teus comportamentos futuros. Eles são como que uma matriz, uma chave que pode ajudar-te a resolver muitos problemas e muitos dilemas. Se tu tiveres, então, esta lista de valores ordenados, vais saber o que é mais importante em cada momento e acredita que muitas, mas mesmo muitas vezes, o mais importante da vida é apenas saber o que é que é mais importante da vida.  

Em termos teóricos então, os valores podem dividir-se em 8 grupos: a ética, a integridade, a humildade, a cooperação, o respeito e a disciplina. Na verdade, todos os seres humanos partilham do mesmo conjunto de valores. Aquilo que vai ser único e individual, vai ser a forma como cada um de nós os ordena. 

Portanto, para te conheceres um pouco melhor, eu convido-te a tu próprio, estabeleceres os teus valores.