Como encontrar esta arte, este estado de arte de ser positivo, de ultrapassar os medos e os pensamentos negativos? Esta é que é a verdadeira questão.  

Tantas pessoas me perguntam: “Como nos libertarmos dos pensamentos negativos?” E eu pergunto: porque não gerar pensamentos positivos? Vais ver que os negativos deixam de ter tanta importância, porque os pensamentos só têm a importância que nós lhes atribuímos.  

Deixo-te, então, 20 dicas práticas para gerar emoções positivas no teu dia-a-dia, sem qualquer limite, sem qualquer tipo de contraindicação. 

A primeira dica é: respira.  

A maior parte do nosso stress e da nossa angústia resulta de falta de oxigénio. É isso mesmo, nós não temos tempo para parar, para respirar profundamente. O nosso corpo ressente-se dessa falta de oxigenação e começa a desligar funções. Começa a perceber que não tem disponível um recurso tão importante para ele, então, começa a desligar funções.  

O mesmo é válido em relação à dica prática número 2, a questão da hidratação. É tal e qual a mesma coisa, o corpo desidratado ressente-se. 

O mesmo, também, para a dica prática número 3: dorme.  

Um corpo que não dorme o suficiente, que não descansa o suficiente, não vai ter uma regeneração suficiente. Não se vai sentir suficientemente preparado para fazer face aos desafios do teu dia a dia, então vai-te desligar algumas funções, vai-te colocar em modo económico. E quando tu estás neste modo económico, neste modo de baixa função, baixa frequência, vem a ansiedade e vem a exaustão. Porquê? Porque nós vamos valorizar muito mais os pensamentos negativos. Ficamos Hiper vigilantes, ficamos com mais medo, ficamos dominados por emoções mais primárias. 

Dica prática número 4: conhece-te a ti próprio.  

Conhece-te a ti mesmo. Tens dentro de ti todas as ferramentas para a plenitude. Reconcilia-te contigo próprio. Percebe quais são os teus talentos, as tuas vontades, os teus sonhos, os teus projetos e dá valor a tudo isso. Valoriza toda essa informação, organiza e valoriza essa informação riquíssima que existe dentro de ti, sobre as tuas potencialidades, sobre as tuas oportunidades. Portanto, conhece-te, investiga-te, vais descobrir coisas absolutamente fantásticas sobre ti mesmo.   

Dica prática número 5, muito importante: alimenta o teu pensamento de uma forma positiva. Não é possível termos pensamentos positivos, se aquilo que damos para a mente processar é informação negativa. O teu pensamento é uma máquina de processar informação. Se a informação que colocamos dentro de uma máquina dessas for muito negativa, dificilmente ela vai sair não-negativa, dificilmente ela vai sair positiva. Não é? E se reparares, todos nós vemos as informações noticiosas, uma vez por dia, são inspiradas no drama, no horror das coisas que correm mal. Apresentam-nos um mundo caótico, a corrupção, a desilusão, o fracasso, a desordem, o caos a causar pânico, para te causar medo, para te causar horror. Os meios de informação sabem que precisam de capturar a tua atenção, sem a tua atenção eles não podem passar os comerciais para venderem as coisas que passam nas publicidades. Eles precisam de capturar a tua atenção. Eles sabem que tu estás cansado, eles sabem que vais reagir muito mais ao medo e, por isso, é que te põem muita informação para te assustar, para te dramatizar, para te ajudar a dramatizar. Raramente vemos boas notícias, ou são muito desvalorizadas. também não é suposto as notícias terem informação só positiva, é suposto serem realistas e também não é suposto deixares de ver as notícias. O que é importante, porém, é contrabalançares com informação positiva, com informação claramente organizada por pessoas responsáveis. Eu não estou a falar de ires ao YouTube ver palpites de algumas pessoas, a “mandar bitaites” sobre algumas circunstâncias da vida, da qual não têm nenhum tipo de formação, nenhum tipo de especialização. Não, eu estou-te a sugerir que leias autores consagrados, pessoas que escreveram sobre determinados temas. Que leias ou que ouças, através dos audiobooks por exemplo, através de vídeos inspiradores do YouTube, que também lá estão. Tu podes alimentar a tua mente e o teu pensamento de informação positiva e isto vai abrir-te a porta a novas perspectivas, a novas formas de pensar. Vais conhecer o mundo que, seguramente, ainda não conhecias, antes de receberes estas informações. 

Dica prática número 6: gratidão. 

Eu adoro a gratidão, eu adoro agradecer. A gratidão é a mais maravilhosa de todas as emoções humanas e de todos os sentimentos do ser humano. E agradecer a maravilhosa oportunidade que é a vida, agradecer a maravilhosa oportunidade que temos de estar aqui, de estar vivos, de estar a aprender. De estar a crescer em vez de estarmos a lutar, se calhar, pela sobrevivência ou pela alimentação, ou pela água como, talvez, uma grande percentagem da população do planeta está, neste momento. Nós temos muita tendência a valorizar, ou a hipervalorizar, o pouco que nos falta e a desvalorizar o muito que temos. Isto é muito injusto e coloca-nos numa vibração de escassez.  

Entra nesta vibração da abundância, das emoções positivas, através deste mecanismo da gratidão, que tem a capacidade de transformar qualquer informação negativa em algo muito positivo. E isto vai-te ajudar a estar atento a novas oportunidades do teu dia a dia.     

Dica prática número 7: deixa ir os traumas do teu passado. Qualquer que seja a tua ferida emocional, qualquer que seja a tua história, qualquer que sejam as dores que já passaste, qualquer que seja a situação desagradável que faça parte do teu percurso, deixa-a ir. Deixa ir essa informação, abre-te a novas experiências. Vais ver que, se calhar, essas experiências passadas menos agradáveis estavam a preparar-te para uma missão, para alguma coisa que só tu podes fazer. Deixa ir estes traumas do passado, estas feridas do passado e abre-te a novos sentimentos.  

Porém, do passado, apega-te às boas memórias. 

Seguramente que também tens boas memórias do passado, memórias de boas emoções, de bons sentimentos, de bons momentos que passaste com outras pessoas. Naturalmente que os pensamentos negativos, as emoções negativas e as memórias negativas estão sempre por cima, são sempre mais visíveis. Mas, se pesquisares bem, dentro de ti, seguramente que encontrarás memória de bons momentos, de momentos em que sentiste, de facto, esta gratidão, esta plenitude e esta emoção positiva. Agarra-te a isso, maximiza essa visão. Lembra-te dessa sensação, porque só o facto de te recordares de uma emoção positiva ou um momento positivo já te gera uma emoção positiva. Então, similar atrair similar, igual atrai igual. Se trouxeres emoções positivas isso também vai desencadear automaticamente um fluxo de emoções positivas.  

E esta é, então, a dica número 8

 dica número 9 é: acredita.  

Acredita no que tu quiseres. Acredita que tu és capaz de fazer aquilo que quiseres, de ter aquilo que quiseres, de ser aquilo que quiseres. Porque se acreditares já praticamente o tornas possível. 

A força de acreditar é a maior força do ser humano, maior ainda do que a autoconfiança. Acredita, as crenças positivas criam possibilidades. Deixa ir as velhas crenças limitadoras e as histórias dos limites e acredita que há possibilidades à tua espera, e que elas vão surgir. Acredita que tu estarás à altura de as alcançar e de as conquistar. Acreditar!!! 

Dica prática número 10: ouve o que tu dizes.  

Ouve o que dizes a ti próprio, ouve o que dizes às outras pessoas. Os nossos pensamentos tornam-se as nossas palavras e as nossas palavras tornam-se as nossas ações. Portanto, fica atento àquilo que estás a dizer a ti próprio, fica atento àquilo que dizes às outras pessoas. Fica atento a estes teus pensamentos interiores e fica atento, sobretudo, para ver se eles te estão a nutrir ou se te estão a envenenar. Se estão a nutrir ou a envenenar as relações à tua volta. 

É a dica prática número 10, ouve o que dizes e começa a dizer coisas bonitas de se ouvir, coisas que façam gerar emoções positivas: “Eu amo-me e aceito-me tal como sou”, por exemplo. Isto faz gerar em mim emoções positivas.  

Dica prática número 11: ergue-te. 

Levanta a cabeça, puxa os ombros para trás. Levanta o teu corpo, ergue o teu corpo. Um corpo contraído, reprimido e tombado, causa automaticamente uma série de emoções negativas, uma série de sensações de que não estamos suficientemente bem, não estamos suficientemente capazes. Mas, recuando os ombros para trás, levantando a cabeça, deixando o queixo paralelo ao solo, o pescoço esticado, como se houvesse alguma força a puxar a minha cabeça para cima, automaticamente eu ponho-me num estado emocional de poder, muito mais positivo, aberto a novas possibilidades.  

Então, fica atento à forma como te colocas fisicamente e ergue-te, porque a fisiologia afeta e condiciona as nossas emoções. E esta foi a dica número 11.  

Dica número 12: aprecia.   

Aprecia genuinamente todos os momentos da vida. Fica consciente de que há emoções negativas e há emoções positivas. Fica consciente, também, que as emoções negativas, como despertam sentimentos mais primários, emoções mais primárias, como o medo, por exemplo, elas são muito mais notórias, são muito mais visíveis, são muito mais percetivas. Mas, se tu ficares atento a cada momento, tu vais encontrar beleza em cada momento. Seja numa cor, numa forma, num gesto, seja numa atitude, numa palavra. Se estiveres atento a todos os momentos da vida, vais descobrir fontes inesgotáveis de beleza que podes apreciar, e esta apreciação da beleza, esta contemplação da beleza faz-nos gerar emoções positivas.  

Dica prática número 13: brinca.  

Como assim Emanuel?  

Brinca, estou a dizer-te. Brinca, brinca, expande a criatividade. Brinca, dança, pula, grita, canta, desenha, faz o que tu quiseres. Joga, brinca, fica com amigos, joga com amigos, sai com amigos, conversa horas a fio. Brinca, expande a criatividade, diverte-te. Este é um processo que nos leva à criação automática de emoções positivas, porque a criatividade está muito relacionada com o lado emocional do nosso cérebro. 

Então, tudo isto é exercitado e é descomprimido e, portanto, tu poderás, a partir deste momento em que começas a brincar, expandir a tua criatividade. O que é que isto quer dizer? Quer dizer que vais ter mais facilidade em encontrar soluções para os teus problemas e para os teus desafios no dia a dia. Portanto, bom humor, sorriso na cara, sorriso na alma. 

Uma atitude brincalhona perante a vida, não nos faz mal nenhum. Então é uma dica prática excelente para gerar emoções positivas. 

Dica prática número 14: mexe-te. 

Mexe-te. O movimento gera equilíbrio. Se queres estar na plenitude das tuas emoções, também tens de estar na plenitude da tua condição física. É evidente que um corpo debilitado gera emoções débeis ou mais negativas e um corpo mais fortalecido gera emoções mais possibilitadoras, emoções mais positivas. Portanto, mexe-te e faz qualquer coisa, no sentido de trabalhar o teu corpo para aquilo que precisas. Se precisares de, por exemplo, mais resistência no teu dia a dia, exercício cardiovascular, como correr, caminhar, andar de bicicleta, natação podem ser exercícios excelentes.  

Se por outro lado, tu precisas de mais elasticidade, de mais flexibilidade, para encarar as situações do teu dia a dia, provavelmente o Yoga, o Tai Chi, ou qualquer outra arte marcial, vai ser bastante útil para treinar a tua elasticidade. Isto para não falar de toda a compensação bioquímica que acontece no nosso cérebro quando nos mexemos. Quando estamos em movimento, quando puxamos pelas nossas funções físicas, o nosso cérebro gera automaticamente uma série de hormonas de prazer, hormonas de bem-estar que, instintivamente, nos levam a uma sensação imediata e muito duradoura de bem-estar. Portanto, vale a pena mexeres-te, vale a pena sair do sofá.  

Dica número 15: junta-te.   

Junta-te ás pessoas. Junta-te a pessoas que acreditam naquilo que tu acreditas. Junta-te a pessoas que valorizam aquilo que tu valorizas. Junta-te a pessoas que te valorizam, que te reconhecem, que te aceitam. Junta-te a pessoas que sejam também positivas e que te possam amparar em relações saudáveis. Mas, lembra-te que uma relação saudável só o é quando as duas pessoas são saudáveis. Portanto, faz a tua parte e, se estiveres com alguém menos saudável, tenta inspirar essa pessoa a vibrar no amor, a vibrar na abundância, mostra-lhe este vídeo, para ensinares essa pessoa a criar crenças mais positivas e emoções mais positivas, em relação a si própria.  

Então, as emoções são muito importantes e são uma grande fonte das nossas emoções positivas, mas, muitas vezes, nós relacionamo-nos para tentar compensar alguma fraqueza que nós tenhamos. Aí, eu tenho aqui umas energias mais negativas ou alguma coisa, vou tentar partilhar com aquela pessoa para ver se ela fica com a minha negatividade e eu troco por alguma positividade dela. Cuidado! Porque este jogo pode ser perigoso. Podes anular esta capacidade. Se tu fores uma fores uma pessoa negativa, podes anular a capacidade positiva da outra pessoa. Dependendo da proporcionalidade, isso pode acontecer.  

Gera emoções positivas, gera amor, leva amor, troca amor. Não vás às relações para buscar aquilo que te falta, mas para cultivar aquilo que te acrescenta. 

 

Dica prática número 16: abre a pestana. 

Empurra os teus limites e cria oportunidades. Começa a acreditar nas possibilidades. Começa a acreditar que é possível e começa a ficar atento, porque as oportunidades vão surgir, caso tu sejas capaz de as encontrar e estejas preparado para as aproveitar. 

Dica prática número 17: cria um sentido para a tua vida. 

Tu precisas de ter alguma noção do sentido do significado, do propósito, da missão que queres ter na tua vida. Por isso, é importante que cries uma visão daquilo que queres ser, daquilo que queres significar.  E é muito importante, é tão importante como colocar a morada no GPS, quando queremos fazer alguma viagem. Se não colocarmos a morada no GPS, simplesmente o GPS não nos vai levar a lado nenhum, não é? Então, cria esta visão de onde queres ir, porque senão qualquer destino te vai parecer longe demais e vai sempre ser tudo muito difícil, tudo muito complicado. Cria uma visão, cria um sentido, um significado, um propósito, uma missão para a tua vida. Fundamental.  

18ª dica. Estamos na reta final, mas deixei talvez para o fim as mais importantes: ama-te. 

Ama-te a ti próprio. O amor começa em ti, portanto, tens que te amar e aceitar tal como tu és. Tens que transbordar amor, tens que fazer amor, tens que multiplicar amor. O amor é uma força de expansão. Enquanto tu te amas verdadeiramente, tu entras automaticamente neste estádio de expansão de emoções positivas. 

19ª dica: inspira-te. 

Inspira-te profundamente, inspira-te em ti mesmo e inspira-te nos teus talentos, nas tuas paixões, nas tuas causas, nas tuas motivações. Inspira-te na tua história, nas tuas capacidades e também nas tuas vulnerabilidades. Cria esta imagem precisa daquilo que tu queres ser. Fortalece-te em termos de competências. 

Desafia-te a ir mais longe, para chegares à 20ª dica que é a superação. 

Foca-te naquilo que queres construir. Atinge o teu máximo potencial. Partilha, evolui e partilha. É para isso que cá estamos. O que não cresce morre, e o ser humano, quando não está a crescer, sente-se a morrer.